Poesia

A Poesia alcança as fadas, encanta a chuva na madrugada, acompanha os ébrios nos dormentes e se mistura à solidão nas calçadas.

6 de novembro de 2013

Olhares




Eu não sei escrever
Sei apenas o quanto gosto
o quanto a minha alma insiste, 
gera palavras,
função enigmática
sem preconceito,
sucumbindo a gramática,
quando estas parecem  nascer do meu olhar
e não da minha garganta,
que por vezes me espanta,
e as jogo no papel sem pensar.
Qualquer  situação, movimento ,
natureza, sentimento.
Lá estou eu a olhar, 
mais que sentir
Tudo a fluir
Junto letras,formo palavras pelo meu olhar.
Tudo depende do olhar ou da forma de  olhar,
Quando à olhar para dentro de mim!
Ou quando olhando o céu  vejo estrelas,
 ou não!
 Olhando o  menino correndo na rua.
Um aceno no portão.
 O lago  Paranoá,
 As cadeiras simetricamente dispostas
ao redor da mesa de jantar.
 O sofá na sala,
 E se o meu amor não está...
 Passarinhos, comendo alpiste.
 Olhar sereno de minha mãe,
  assegurado por  Deus  
em sua velhice.
Olhando as nuvens formando ETs.
 Na xícara o  café.
Uma imagem barroca,
Maria de Nazaré.
Olho o trânsito,
 O hospital,
 A roupa
 esquecida no varal.
Olho um colar sem brilhantes
Um livro de artes na estante
A força em muitos,
A fraqueza em tantos
As borboletas, quase não as vejo


 As flores, as que  mais desejo.
Tudo vive do primeiro olhar
 Tudo é viver a olhar,
Olhar é emoção
 Olhar um sorriso,
ou a lágrima  que não molhou o rosto
  inundou o coração.
Olhar alguém, e ver ninguém
 Olhar a cegueira de quem não sabe olhar,
ou prefere não olhar.   
Olhar meu filho,
ouvindo
 Nirvana,
 O Adágio de Beethoven 
Em Sonata ao luar.
 E tão breve assim
olho pra mim
que só quero olhar    
a noite vazia,
 pra fazer poesia
e a rima 
de  nascer o dia.
E novamente encontrar
O orvalho na janela
Embaçando o meu olhar

imagem da Internet


 Lourdinha Vilela
Re postagem




12 comentários:

  1. Teus olhares sobre o cotidiano e vida são lindamente expressos nas poesia!Adoro te ler! beijos,chica

    ResponderExcluir
  2. Oi, Lourdinha...sua alma é poeta e você vê a vida com olhos de poesia...um sentimento profundo que passa para as palavras, para a fotografia e para todos os sentidos.
    Um abraço

    ResponderExcluir
  3. Ainda bem que você re postou. Adorei ler. Lindo, lindo. Agora vou ouvir Beethoven para começar bem o dia de trabalho. Beijos! :)

    ResponderExcluir
  4. Que bom, Lourdinha, enquanto você olhava e pensava essas coisas bonitas, sua alma estava em paz...Beijos!!!

    ResponderExcluir
  5. Lourdinha,eu acho sua poesia maravilhosa! Ficou delicada, forte e sensivel ao mesmo tempo! Parabéns pela linda inspiração! bjs,

    ResponderExcluir
  6. Querida amiga
    Hoje vim para agradecer a sua carinhosa visita ao meu cantinho!
    Muito obrigada!
    Me perdoe a minha ausência e cola e copia, mas estou passando pelo momento que preciso saber o que está acontecendo com minha saúde. Tenho certeza que não é nada serio, mas que preciso cuidar um pouquinho maia de mim. Logo voltarei para ler suas postagens com carinho e atenção que elas merecem.
    Desde já agradeço a sua compreensão e apoio.
    De todo o meu coração eu agradeço!
    Com carinho o meu muito obrigado!
    Abraço amigo
    Maria Alice

    ResponderExcluir
  7. Muito lindo....Um coração e Alma sensiveis,só assim com uma Alma muito delicada se escreve tão lindo.
    Eu tenho tanta fé em Santa Terezinha do Menino Jesus que meu coração transborda...Foi Jesus Cristo que me permitiu conhecer esta Santa tão misericordiosa.
    Bjus
    Deusa
    vasinhos Coloridos

    ResponderExcluir
  8. Olá Lurdinha, absolutamente genial o seu olhar poético tão abrangente sobre o que a rodeia! Belíssima inspiração. Um beijinho e bom fds. (Grata pelo seu carinho nos meus cantinhos) Ailime

    ResponderExcluir
  9. Hoje quero agradecer por todas as vezes que você me fazer sorrir com tua linda visita em meu blog, por me fazer acreditar que existem pessoas e pessoas…
    Obrigada…
    Simplesmente obrigada…
    Que Deus te abençoe sempre…
    Um lindo final de semana.

    Beijos
    Ani

    ResponderExcluir
  10. Olá Lourdinha, imagina se soubesse escrever então hein?! rsrssr vc arrasa nas poesias! Bjinhossss

    ResponderExcluir
  11. Querida Lourdinha, que bela manhã de sábado estou tendo. Antes fui visitar uma nossa amiga comum(Guaraciaba) e encontro uma bela crônica-poesia sobre intitulada o Mundo dos Simples.
    De lá venho aqui e me deparo também com uma linda descrição poética da riqueza que os Olhares se nos apresentam. Ao som de uma sonata, então, é divinal!
    Obrigada!
    Beijos, da Lúcia

    ResponderExcluir
  12. Uma lindeza seus olhares Lourdinha,
    uma doce poetinha que 'junta letras forma palavras ' e encanta a todos nós,
    obrigada , deixo abraços

    ResponderExcluir