Poesia

A Poesia alcança as fadas, encanta a chuva na madrugada, acompanha os ébrios nos dormentes e se mistura à solidão nas calçadas.

26 de novembro de 2013

Erosão

Imagem daqui.Chuva - Mar - Natureza Gifs.

Morre-se em cada esquina,
como se no agora,
morrer fosse   apenas igual
ao quebrar de rochas
ou  pedras de rocha jogadas ao mar.
Já não se morre
igual à pedra rochosa
que o mar batia
e levava dela um pouco
 e aos poucos consigo,
onda após onda até afundar.

A vida é um instante.


Lourdinha Vilela


"É preciso amar as pessoas como se não houvesse amanhã"-Renato Russo


 Visitem
suaveenatural.blogspot.com.br
  
Um grande abraço à todos.



35 comentários:

  1. Uma constatação Lourdinha ,
    'onda após onda até afundar'...
    chocante triste real e necessário buscar os instantes da vida .
    Bonito
    abraços meus

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade Lis, temos que viver o momento.
      Obrigada .
      bjs.

      Excluir
  2. Lindo e intenso, verdadeiro! beijos,chica

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Chica por sua presença, sempre carinhosa.
      bjs.

      Excluir
  3. [tudo tão profundo]

    linda partilha. amei a imagem.

    beij0

    ResponderExcluir
  4. Verdade!
    Boa comparação da onda nas rochas, do resistir e se desmanchar
    A vida é a soma de instantes
    A sequencia deles, as consequências deles
    O valor que damos a cada um, o quanto estamos neles e eles em nós

    Bos instantes para vc
    Bom estar te tendo por lá :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É isto o que realmente importa Tina, enquanto vivemos temos que experimentar a alegria de sermos uns para os outros.
      bjs.Obrigada.

      Excluir
  5. Oi, Lourdinha...a vida humana deveria ser como na natureza...gastando-se aos poucos e lentamente dando oportunidade ao grande e maravilhoso aprendizado que nos foi concedido e a oportunidade de refinar os sentimentos puros da alma...entretanto, a estupidez tomou conta do planeta no afã
    de ganâncias e lucros e prazeres efêmeros. O que será de nós?
    Um abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade Guaraciaba, a natureza nos ensina, e nos mostra que ainda há beleza e felicidade.
      Bjs.

      Excluir
  6. Cada momento da nossa vida é único, por isso há que vivê-lo como se fosse o ultimo.
    Belíssimo poema!
    Bjs

    ResponderExcluir
  7. Boa noite, querida amiga Lourdinha.

    APRENDEMOS COM CADA UM DELES. É REALMENTE LINDO.

    BEIJOS.

    ResponderExcluir
  8. Diante da eternidade, a vida é um piscar de olho... dura um instante, como você disse. Muito bonito, Lourdinha.
    Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Shirley. Temos que aproveitar então, e realizar.
      bjs.

      Excluir
  9. Lourdinha, cada verso seu proporcionou um mergulho meu neste viver, ao qual me agarro como se fosse eterno, mas que no entanto é breve, um instante apenas... pelo menos no que diz respeito a este estágio...
    Fiquei pensando no 'morrer' atual, em cada esquina... crianças, jovens, adultos, idosos, não importa a fase, estamos todos desprotegidos, já não nos valemos do ciclo natural que levava os mais idosos, pouco a pouco, como um processo de certa forma natural, previsível. Hoje a morte está próxima, ronda, faz sua colheita sem aviso prévio. Por isso, a frase de Renato Russo faz tanto sentido e deveria ressoar em cada ouvido, como um alerta e um convite a uma vida bem vivida, fundamentada por sentimentos realmente experienciados. Pois o amanhã pode não existir...

    Muito a refletir, minha querida! O poema é lindo e profundo!!! Beijos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. obrigada Suzy, eu também sinto assim, as vezes penso que o tempo tem mudado as coisas , tem diminuído, nos fazendo correr, angustiar, sofrer. Mas hoje sei que quem mudou foram pessoas que tornam a vida inviável para si e para os outros, acelerando os processos naturais, por isto temos que viver cada momento como se fosse único.
      Muito obrigada amiga pela sua visita e carinho.
      bjs.

      Excluir
  10. A vida é um instante composto por outros que fazem a gente perder a conta.
    Cadinho RoCo

    ResponderExcluir
  11. Amiga querida!

    Que belo seu poema! Tua sensibilidade me encanta, vc consegue ser doce até ao falar da morte, essa 'inimiga' que nos rodeia. Com poucas palavras expressou sentimentos que é de todos. Hoje nossa realidade é nos depararmos com a morte todos os dias, a cada instante... Viver sem pensar muito nela, é o que nos resta. Eu só peço a Deus que não permita nunca que eu me acostume e venha a assumir uma atitude conformista, deixando de me indignar com tantas mortes prematuras.

    Curtindo muito o tour pelo seu blog, colocando a leitura em dia, a cada post uma emoção!

    Um beijo enorme e um abraço bem apertado! Ótimos dias pra vc!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Sueli,
      Apesar de ter falado nela, também não me conformo,e as vezes a indignação é tão grande que tenho que desabafar. Temos que viver agora em constante alerta, mas não podemos deixar que o medo a insegurança apague os nossos momentos de felicidade, de convívio com quem amamos. Precisamos desfrutar ao máximo estes instantes.
      Um grande abraço.
      Obrigada pelo carinho e atenção.

      Excluir
  12. Lu Vilela amei suas poesias, maravilhosa.Bjos.Petinha.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi minha querida, você sabe que está no meu coração. Sempre.
      Te desejo tudo de bom em todos os instantes de sua vida.

      Excluir
  13. A vida é esta erosão... o instante que não volta mais.

    Beijo :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bjs. Nádia,
      Obrigada, pelo seu carinho sempre presente.

      Excluir
  14. Por isso temos que viver como se não ouvesse amanhã . bjs
    tenha um bom fim de semana.
    http://eueminhasplantinhas.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É Simone, é assim que temos que viver hoje e as nossas preocupações temos que entregá-las a Deus.
      Um lindo domingo pra você também.

      Excluir
  15. Bom dia Lourdinha, a vida deve ser intensa a cada instante e cuidada como maior preciosidade... bjks que sua semana seja iluminada...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Loivarice,
      Também te desejo uma linda semana, repleta de instantes felizes.

      Excluir
  16. Oi Lurdinha, fabuloso e muito tocante o seu poema! Adorei. Um beijinho e muito grata pelos seu carinho lá no meu canto! Beijinhos e bom final de semana. Ailime

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É sempre um prazer te visitar Ailime, adoro seus poemas e sua forma de pensar.
      Meu carinho e agradecimento.
      bjs.

      Excluir
  17. É para mim uma honra acessar ao seu blog e poder ver e ler o que está a escrever é um blog simpático e aqui aprendemos, feito com carinhos e muito interesse em divulgar as suas ideias, é um blog que nos convida a ficar mais um pouco e que dá gosto vir aqui mais vezes.
    Posso afirmar que gostei do que vi e li,decerto não deixarei de visitá-lo mais vezes.
    Sou António Batalha.
    Aproveito para lhe desejar um feliz Natal e um Ano-Novo cheio de felicidades.
    PS.Se desejar visite O Peregrino E Servo, e se ainda não segue pode fazê-lo agora, mas só se gostar, eu vou retribuir seguindo também o seu.
    Que a Paz de Jesus esteja no seu coração e no seu lar.

    ResponderExcluir
  18. Olá Lourdinha,

    Maravilindo!
    Fato: "...já não se morre igual à pedra rochosa..." Vidas são ceivadas a todo momento e de maneira súbita e cruel, além daquelas que chegam ao seu término naturalmente, mas sem aviso prévio. Então, vamos nos entregar a cada instante da vida com intensidade e atentos à sábia recomendação de Renato Russo.

    Bela semana.

    Beijo.

    ResponderExcluir
  19. OI LOURDINHA!
    LINDO DEMAIS.
    É, JÁ NÃO SE MORRE MAIS COMO PEDRA QUE A ONDA BATE E A LEVA AOS POUCOS, MAS, MORRE-SE, COM A FRAGILIDADE DAS FLORES...
    ABRÇS
    http://zilanicelia.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  20. Lu Vilela, estava sem poder contactar, houve um probleminha , mas já resolvi, me envie as fotos por
    E.MAIL.OK.Lindas poesias amei.Petinha.

    ResponderExcluir
  21. Olá amiga, pois é, a vida é urgente demais, naõ sabemos o que nos aguarda no minuto seguinte, precisamos mesmo dar valor a vida, viver com alegria e dar atenção a todos que nos rodeiam, lindo poema! bjinhosss

    ResponderExcluir