Poesia

A Poesia alcança as fadas, encanta a chuva na madrugada, acompanha os ébrios nos dormentes e se mistura à solidão nas calçadas.

10 de agosto de 2013

Pai - Pintura Interior

Imagem - Bruno Amadio- Italiano
Conhecido pelo pseudônimo- Giovanni Brangolin



                                                                 

Sabe pai...

Aquele dia...
O dia da sua ausência eterna
“material”

Daquele dia...
até hoje, escuto os   rumores
e estão tão gritantes dentro de mim,
que ainda ferem os meus tímpanos,
como o estouro de uma manada de búfalos
abespinhada,
-morro abaixo,

e só silencia quando encontra o lago,
o lago das minhas lágrimas órfãs.






Ame seu pai
Mesmo que ele seja tão jovem
 Que se perca ainda nos devaneios da idade
Que  muito tenha falhado
E não sabe, de ser  um pai,  o significado
Ou que tenha muitas reservas
 e não acompanhe as mudanças da tecnologia,
E pareça alienado
Ou que seja tão velhinho
e não conclua uma única frase.
Que tenha perdido a cognição.
Que já não possa caminhar ao seu lado pela cidade
E não reconheça a beleza da sua amizade
Mas que tenha batendo no peito
O coração...

Ame seu pai!
Feliz dia dos Pai


Por Lourdinha Vilela
(em Memória)
Repostando
por que permanece  assim


16 comentários:

  1. LInda homenagem que você faz ao seu pai e ao mesmo tempo desperta em nós a lembrança e a saudade dos nossos próprios...comovente mesmo!
    Obrigada por despertar em nós sentimentos tão ternos.
    Um abraço

    ResponderExcluir
  2. Lindas palavras e bela homenagem Lourdinha!
    Obrigada pela visita em meu blog.
    Beijos, Lis

    ResponderExcluir
  3. Maravilhosa poesia, homenagem perfeita! beijos,chica

    ResponderExcluir
  4. Querida Lourdinha
    Uma comovente homenagem ao teu amado pai. E claro lendo-te foi impossível conter as lágrimas. Estas datas nos deixam mais fragilizados. Mas o amor que nutrimos por nossos pais permanece incandescente em nossos corações
    Beijos e carinhos no coração
    Gracita

    ResponderExcluir
  5. Emocionante, Lourdinha...Lembrei com muita saudade do meu pai...Beijo no coração!

    ResponderExcluir
  6. Muita emoção existe no teu poema,a homenagem está maravilhosa!! Hoje morreu mais um senhor na minha terra e tenho a certeza de que os filhos dele lhe dedicavam por inteiro esta magnifica postagem. Bom fim-de-semana!! Fica com deus!! Beijinhos fofinhos!! http://pontodecruzdamafalda.blogspot.pt

    ResponderExcluir
  7. Bateu forte aqui, Lourdinha!

    Linda homenagem!

    "O lago das minhas lágrimas órfãs" é o lago de todas nós que não podemos
    estar com nossos pais amanhã...

    Carinhoso abraço!

    ResponderExcluir
  8. Lindo Lourdinha, imagino que o seu sentimento de ausência seja o mesmo que eu sinto em relação a minha mãe, sempre digo as pessoas para aproveitarem ao máximo suas mães, que bom que posso aproveitar meu pai apesar de não morarmos mais na mesma cidade, lindo poema!

    ResponderExcluir
  9. Diria exatamente, o que acabei de ler. Belíssimo!
    Como as palavras são "suas", Lourdinha, faço-as minhas,
    nesse dia dos pais. Obrigada, pela maravilhosa partilha.
    Um beijo,
    da Lúcia.


    ResponderExcluir
  10. Feliz dia para os pais e para os filhos que os estimam e são amados e respeitados!Lindo poema!
    Um abraço amigo de Portugal.
    M. Emília

    ResponderExcluir
  11. Oi Lourdinha,

    Emocionante seu texto...

    Abçs

    ResponderExcluir
  12. Olá Lourdinha, linda homenagem aos pais. O meu está com Deus mas a saudade é grande e inesquecível.Minha querida deixo este pensamento, para te desejar uma semana abençoada, muita luz no teu caminho e que Jesus esteja sempre presente guiando teus passos.
    “Somos seres iluminados pela luz Divina. Uma vez iluminados precisamos acender aqueles que permanecem apagados ou preferem as trevas por não conhecerem a verdadeira luz”.
    Abraços: Profª Lourdes Duarte

    ResponderExcluir
  13. Oi Lourdinha, suas palavras são mais que significativas, pois vêm da alma!

    Beijos

    ResponderExcluir
  14. Oi Loudinha!
    Muito linda a sua homenagem...muito emocionante.
    Pai é pai...seja ele como for, merece ser amado e respeitado.
    E não devemos jamais esquecê-lo.
    Eu agradeço à Deus por ter escolhido o meu pai para ser o meu, e lembrarei
    dele com muita gratidão, amor e saudade!
    Obrigada por essa bela homenagem, que fez-me lembrar o meu querido pai.
    Um beijo carinhoso,
    Mariangela

    ResponderExcluir
  15. Lindoo!
    Boa noite amiga estou passando para deixar meu abraço amigo e lhe agradecer pelo carinho de sua visita e presença lá no meu cantinho.
    Obrigada de coração
    com carinho
    Maria Alice

    ResponderExcluir
  16. Lourdinha, quanta emoção senti lendo seu poema! Tudo nele é encantador, desde a escolha impressionante das palavras, até - e principalmente - o sentimento que ele desperta em nós, leitores. Pude sentir tua dor da ausência, compartilhar por um instante de teu lago de lágrimas...
    E depois, quando já estamos plenos de empatia pela tua sensação de impotência diante da dor da perda do ente querido, somos convidados a olhar para nosso próprio pai, do jeitinho dele, com falhas e imperfeições, não importa: somos convidados a amá-lo incondicionalmente! Fantástico tudo isso!
    Amei ter vindo, você é incrível!

    Um beijo enorme.

    ResponderExcluir