Poesia

A Poesia alcança as fadas, encanta a chuva na madrugada, acompanha os ébrios nos dormentes e se mistura à solidão nas calçadas.

25 de janeiro de 2013

Irmãos - mourões.



Hoje acordei com saudade dos meus irmãos.


       Irmãos que partilham do convívio diário na infância, quando se tornam adultos, separam-se e muitas vezes só se encontram em datas especiais. Mudam de cidade, estado e até de país em busca de seus ideais e de sobrevivência.  Adquirem outros hábitos, e até mesmo um novo idioma.      Alguns permanecem ao lado dos pais. Me recordo de muitas brincadeiras entre eu e meus irmãos. De um quintal grande,  árvores, flores e  frutos. Das festas na adolescência, dos primeiros casamentos, dos primeiros sobrinhos. De todas as despedias e chegadas.
       Tudo é tão cristalino na memória. E hoje vendo esta paisagem pensei:  Irmãos são mesmo assim, como esta cerca. Seus mourões se distanciam entre si, mas há uma ligação. É o arame ou a própria madeira, ligando um mourão  ao outro e há um veio de amor ligando irmãos. Mesmo que distantes, estão sempre conectados,e de braços abertos para abraçar e serem abraçados.       
        Com o passar dos anos a madeira das cercas aos poucos se deteriora pela ação do tempo. Também alguns dos irmãos, podem sofrer tropeços, outros vão ficando mais velhos,o que é natural, enquanto os mais jovens  permanecem  firmes e fortes, sustentando a união.
       Mesmo que haja intrigas, desgastes, interesses e outros problemas tão comuns em família, irmãos são para sempre irmãos. Lado a lado,uma cerca viva, de mourão em mourão sempre se dando as mãos.

Lú Vilela 
Imagem retirada do Google.

14 comentários:

  1. Amei suas palavras e analogia...fez-me viajar por suas saudades, fez-me viajar pelas minhas...
    Beijinhos e bom final de semana minha querida,
    Valéria

    ResponderExcluir
  2. Lourdinha querida, nem fala, morro de saudades das minhas irmãs, com uma o convívio é mega complicado, mas com a outra é uma benção, dificuldades a parte, adoro e morro de saudades! Bom demais estar te lendo novamente! Bjoooosss

    ResponderExcluir

  3. Oi LÚ,

    Você expressou muito bem a união entre irmãos através desta analogia. Irmãos que se amam estarão sempre juntos em coração, independente de qualquer distância. São uns pelos outros em qualquer situação. Na minha família é assim, e isto é uma felicidade.

    Entendo sua nostalgia nestas doces lembranças.

    Beijo.

    ResponderExcluir
  4. Oi Lu,

    Tudo bem? texto bem real a realidade do mundo, quando temos um encontro de almas com os irmãos; alguns são como cercas que estarão por lá, independente do furação.

    Beijos.

    ResponderExcluir
  5. Que bom ter irmãos cujos laços reforçam os elos de pertencimento e lealdade...a distância é só aparente pois estão conectados pela família espiritual a qual pertencem.Bonita analogia.

    Um abraço

    ResponderExcluir
  6. Oi Lu! belo texto! Quando se é família de verdade bate esses sentimentos que nada mais é amor lindo!!
    Eu tenho seis mans, eramos sete, só mulheres, sempre unidas e ainda hoje nos amamos, e sentimos saudades e muita! Quando nos reunimos na casa da mamãe é uma festa. Depois que casamos, só foi possível reunir todas uma quatros vezes. Como sentimos falta uma das outras. Te entendo, é lindo esse sentimento. Abraçoss
    Ha!! Adorei tua visita e o comentário que deixou. Volte sempre! Obrigada!!

    ResponderExcluir
  7. Oi Lurdinha, que comparação incrível... linda mesmo amiga!
    Irmão...família é tudo isto mesmo, todos dando-se as mãos, quando um cai, desgastado, outros o levantam!
    Haja o que houver, irmãos para sempre!
    Adorei sua visita, obrigada!
    Beijos amiga!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade Mariana, eu e meus irmãos estamos sempre em sintonia, me sinto fortalecida com este amor, sabendo que posso contar com a dedicação de cada um e oferecendo também o meu amor.
      bjs. Obrigada.

      Excluir
  8. Poesia em prosa, Lourdinha! Lindo!
    Bateu saudade aqui de meus irmãos...

    "Ter um irmão é ter, pra sempre, uma infância lembrada
    com segurança em outro coração." (Tati Bernardi)

    Bom final de semana!

    Beijos :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Este pensamento é lindo NÁDIA.
      A Conquista da felicidade depende de tantos detalhes, é que o vemos em nossa mente, mas ela está em coisas tão simples, que são os significados de afetos e do amor entre pessoas. Amo meus irmãos. e o simples fato de lembrá-los , já me faz feliz embora com saudade.
      obrigada amiga. bjs

      Excluir
  9. Lindíssimo e estamos em sintonia pra minha irmã! Hoje também falei na carta pra minha irmã, beijos praianos,chica.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fiquei muito emocionada com o seu texto. Esta carta maravilhosa.Com certeza mil anjos já a fizeram conhecedora de tanto amor. bjs.

      Excluir
  10. Lourdinha!

    Demorei, mas vim navegar no seu espaço. Quanta sensibilidade encontrei aqui! Quanta sabedoria despretensiosa, quanta transparência de alma!

    Aqui vc fala da ‘saga’ entre irmãos que um dia terão que rumar por caminhos diferentes, e é exatamente assim, como descreve.

    Quando crianças, vivemos na mesma casa, partilhamos tudo. Quando adultos, cada um segue em busca de sua própria identidade, e às vezes perdemos um pouco das referencias que nos unia no passado. É normal, faz parte da vida... A única coisa que não se pode deixar perder é o amor. E isso depende inteira e exclusivamente dos pais, eu acho. Cabe aos pais (em especial às mães) promover o amoré e a união entre os filhos. Se fizerem isso, o amor jamais enfraquecerá!

    É isso que tenho feito com meus filhos desde que os coloquei no mundo. Sempre entendi que esse é o meu dever, uma vez que decidi tê-los. Ainda hoje, quando eles já construíram suas próprias famílias, estou sempre atenta procurando manter acesa a chama do amor. Fico demasiadamente feliz em vê-los tão unidos: se falam todos os dias, viajam juntos, compartilham mil coisas... até as finanças é uma ‘mistureba’ só...rsrs.
    Mais feliz ainda fico em saber que minha ‘tática’ surtiu efeito e que eles estão passando os mesmos valores para seus filhos.

    Ameeeei estar aqui, amiga!! Parabéns pela forma clara e ‘limpa’ que escreve. Tudo do jeito que aprecio ler!

    Ameeeeeei também o seu comentário lá na minha crônica ‘Vende na farmácia?’. Deixei uma ‘respostinha’ lá pra vc! rsrs. Brigadão, viu!!!
    Ah! Adorei os seus poemas!!Ainda estou lendo-os.

    Um beijo enorme, linda semana!
    sg

    ResponderExcluir
  11. Oi Sueli que bom recebe-la aqui fico muito feliz.É todos os dias sentimos saudades, mas tem dias que ela vem com força total, algum detalhe, nos faz ir lá no fundo desta saudade e a precisamos extravasá-la de alguma forma por isto escrevo. Também coloco na criação dos meus filhos os ensinamentos que recebi de meus pais, e vejo a união deles florescer lindamente. São verdadeiros amigos, se protegem mutuamente, e são o braço direito uns dos outros. Isto é a melhor herança que podemos deixar. O amor, e a prática deste amor, na colaboração, paciência, e na forma de se aceitarem com as qualidades e defeitos de cada personalidade.E que continuem passando isso para os seus filhos ou futuros filhos.
    Lindo receber você aqui, estarei sempre aguardando. Muito obrigada.
    tenha uma boa semana.

    ResponderExcluir